24 • julho • 2017 Lari Viagem

Guia de viagem: quais vinícolas visitar no Vale dos Vinhedos?

Dando continuidade ao post sobre o Vale dos Vinhedos (para ler clique aqui),  hoje eu vou falar sobre a melhor parte: as vinícolas que visitei durante a viagem. 

Tudo-sobre-o-Vale-dos-Vinhedos-sul-do-Brasil-região-de-vinho-Bento-Gonçalves-guia-de-viagem-roteiro-dicas-Brasil-destino-no-Brasil-blog-Lari-Duarte-vinho

Como quando fui pra Bordeaux, eu senti muuuita falta de informações e dicas sobre nossa região de vinhos. Assim, mais uma vez, meu namorado fez um apanhadão de revistas e sites especializados, levando em conta nossos gostos e o que têm de melhor na região. O resultado do roteiro, modéstia zeeero a parte haha, ficou tão bom, tão otimizado e produtivo, que eu vou compartilhar por dia de viagem com vocês. Vamos lá!

Tudo-sobre-o-Vale-dos-Vinhedos-sul-do-Brasil-região-de-vinho-Bento-Gonçalves-guia-de-viagem-roteiro-dicas-Brasil-destino-no-Brasil-blog-Lari-Duarte-vinho

PRIMEIRO DIA 

Como disse no outro post, eu fiquei hospedada em Pinto Bandeira, um município vizinho a Bento Gonçalves. Assim, decidimos explorar essa região no nosso primeiro dia.

 

  • Cave Geisse: foi uma das minhas vinícolas favoritas da viagem! Além de ter meus espumantes favoritos também hehehe. Fizemos a visita guiada as 10h com uma enóloga super simpática, seguida por degustação. O valor por pessoa é R$80,00, e pode ser revertido em produtos. Ou seja, acaba valendo super a pena! No dia descobrimos que tem uma visita que você vai de carro ver as vinícolas in loco, deve ser bem legal também. Além disso, eles tem uma área externa com food trucks, espaço para picnic, show ao vivo… E como fica em Pinto Bandeira, é mais tranquilo e vazio que o wine garden da Miolo por exemplo. Fica a dica!

(Infos: é necessário agendamento prévio)

 

  • Vinícola Valmarino: essa vinícola não tem visitação, só degustação. Os vinhos e espumantes são maravilhosos! A gente fez a degustação completa, e a responsável pela degustação era muuuito gentil. Ou seja, passamos a tarde lá. Ao contrário de Bordeaux, no sul as pessoas não estão preocupadas com a “quantidade” de vinho por taça, são bem generosos sempre haha.

(Infos: não é necessário agendar/ Valor da degustação completa R$40,00)

Tudo-sobre-o-Vale-dos-Vinhedos-sul-do-Brasil-região-de-vinho-Bento-Gonçalves-guia-de-viagem-roteiro-dicas-Brasil-destino-no-Brasil-blog-Lari-Duarte-vinho

SEGUNDO DIA

Finalmente fomos realmente pra região do Vale dos Vinhedos!

 

  • Vinícola Pizzato: as 10h fizemos uma degustação com harmonização de queijos e embutidos. Os vinhos e a comida estavam deliciosos, mas achamos o sommelier “roteirizado demais”, sabe? Se a pergunta saia um pouco do “roteiro”, ele se confundia. Mas, vale a ida como uma excelente opção de café da manhã ou lanche a tarde. 

(Infos: é necessário agendamento/ Valor a consultar*)

 

  • Casa Valduga: é uma das vinícolas mais conhecidas da região, têm vinhos deliciosos, mas achei MUITO turística. A vinícola, que também é hotel e restaurante, estava lotada, ainda mais que era feriado. Como eu já disse, eu, Lari, prefiro vinícolas menores, intimistas, familiares, acho esse o grande charme da coisa! Quando o local vira a “Disney do vinho” pra mim perde a graça.  Minha opinião? Passe apenas na loja para comprar vinhos, deixe para almoçar e fazer visitações em outros lugares.

(Infos: a degustação é de graça, mas para fazer a visitação é necessário agendar.)

 

  • Vinícola AlmaÚnica: um dos melhores vinhos nacionais, sem dúvidas! Segundo um dos sócios da vinícola, que recebeu a gente, a proposta é ser a “Ferrari dos vinhos nacionais” hahaha. Apesar de ficar bastante cheia no feriado também, vale a pena fazer a visita + degustação. E de quebra tem um visual lindo para região com mesas ao ar livre.

(Infos: a visita guiada acontece de 2a a sábado, as 10h30 e 15h30, não precisa agendar/ A degustação têm 3 opções, de R$30, R$60 e R$80 .)

Tudo-sobre-o-Vale-dos-Vinhedos-sul-do-Brasil-região-de-vinho-Bento-Gonçalves-guia-de-viagem-roteiro-dicas-Brasil-destino-no-Brasil-blog-Lari-Duarte-vinho

TERCEIRO DIA

No último dia de viagem, a gente seguiu visitando vinícolas do Vale do Vinhedos, mas mais especificamente as da rota das cantinas históricas.

 

  • Vinícola Estrelas do Brasil: especializada em espumantes e com uma vista deslumbrante da região, essa vinícola é super familiar. O dono recebeu a gente na sua própria casa e guiou a degustação com a maior calma do mundo. E QUE degustação! Amei todos os espumantes que experimentamos. Sem dúvidas, uma visita que todos devem fazer, pois passear pelos arredores com direito a mirante é inesquecível também.

(Infos: é necessário agendamento prévio, e não é cobrada a degustação.)

 

  • Vinícola Dal Pizzol: a gente se empolgou tanto com os espumantes na Estrelas do Brasil que perdemos a hora para ir na Dal Pizzol hehehe, e olha que elas são praticamente vizinhas. Mas, a degustação às cegas de lá foi super bem recomendada, viu? Assim, achei válido deixar essa sugestão de programa aqui. Só entrar em contato e agendar.

Tudo-sobre-o-Vale-dos-Vinhedos-sul-do-Brasil-região-de-vinho-Bento-Gonçalves-guia-de-viagem-roteiro-dicas-Brasil-destino-no-Brasil-blog-Lari-Duarte-vinho

Por fim, a parte da tarde foi toda dedicada a atividades na nossa pousada, a Vinícola Don Giovanni. Primeiro fizemos a visitação para entender como é feita a produção dos vinhos. Acho sempre muito interessante porque cada local tem sua forma de produzir, sabe? É o segredo do resultado final. Depois, a gente foi pra sala de degustação onde entendemos na prática – e literalmente haha – os principais rótulos.

E para fechar com chave de ouro o dia e a viagem, o programa mais especial. Caminhamos pelos vinhedos e assistimos o pôr do sol de um mirante, tudo regado a muito espumante, claro! Melhor brinde que eu poderia ter de aniversário.

Tudo-sobre-o-Vale-dos-Vinhedos-sul-do-Brasil-região-de-vinho-Bento-Gonçalves-guia-de-viagem-roteiro-dicas-Brasil-destino-no-Brasil-blog-Lari-Duarte-vinho

Bom pessoal, essa foi a minha viagem para o Vale dos Vinhedos. Eu já disse e repito, é uma viagem que todos os amantes de vinho e espumante devem fazer pelo menos 1x na vida. Além do custo x benefício ser excelente, ser no nosso país, e possível de visitar durante todas as estações do ano, é um destino lindo e realmente incrível. Vale MUITO se programar para conhecer!

11 • julho • 2017 Lari Viagem

Roteiro de viagem: Vale dos Vinhedos, Bento Gonçalves

Dicas-de-viagem-Vale-dos-Vinhedos-Tudo-sobre-informações-infos-Bento-Gonçalves-Sul-Onde-ficar-O-que-fazer-roteiro-de-viagem-blog-Lari-Duarte

Se tem uma região que eu sempre quis conhecer, é a região do Vale dos Vinhedos no Sul do Brasil. Como já contei para vocês antes, cada vez mais estou encantada com esse universo do vinho. E como já fiz wine trip pra Bordeaux na França (posts aqui, aqui e aqui) e Toscana na Itália, nada mais justo do que prestigiar e conhecer melhor os vinhos made in Brazil também, né?

Dicas-de-viagem-Vale-dos-Vinhedos-Tudo-sobre-informações-infos-Bento-Gonçalves-Sul-Onde-ficar-O-que-fazer-roteiro-de-viagem-blog-Lari-Duarte

Eu decidi ir no feriado de Corpus Christi por ser em junho, uma época mais fria (carioca ama sentir uma friaca hahaha), e também por ser meu aniversário. Ou seja, o cenário perfeito para viajar. E por coincidência, na semana seguinte voltei a região a trabalho, com o time Caras Blogs, mas foi apenas por 1 dia.

Dicas-de-viagem-Vale-dos-Vinhedos-Tudo-sobre-informações-infos-Bento-Gonçalves-Sul-Onde-ficar-O-que-fazer-roteiro-de-viagem-blog-Lari-Duarte

Fazendo um picnic délis com as meninas do time Caras Blogs

Como eu sei que muitos amantes de vinho querem fazer essa viagem, mas não sabem por onde começar a organizar, eu decidi compartilhar meu roteiro de viagem aqui no blog. Minhas dicas, o que mais amei, o que vale a pena conhecer etc.

Dicas-de-viagem-Vale-dos-Vinhedos-Tudo-sobre-informações-infos-Bento-Gonçalves-Sul-Onde-ficar-O-que-fazer-roteiro-de-viagem-blog-Lari-Duarte

Pôr do sol direto dos vinhedos

Para o post não ficar gigantesco, vou separar em duas partes: informações gerais e quais vinícolas visitar. Então fiquem de olho 😉

Dicas-de-viagem-Vale-dos-Vinhedos-Tudo-sobre-informações-infos-Bento-Gonçalves-Sul-Onde-ficar-O-que-fazer-roteiro-de-viagem-blog-Lari-Duarte

Com o meu lindo na Cave Geisse

OBS: Antes de mais nada, eu preciso dar 100% do mérito do roteiro ao meu namorado. Já falei isso antes aqui , mas ele é o melhor em roteiros! Parece profissional. Se alguém precisar de um, contrata ele hahaha Mais uma vez, ele fez um mix do melhor que leu em guias, revistas especializadas e blogs de viagens, levando em conta deslocamentos e distâncias (para otimizar a programação), nosso estilo e gostos pessoais. O resultado foi uma viagem inesquecível. Obrigada, meu lindo!

Dicas-de-viagem-Vale-dos-Vinhedos-Tudo-sobre-informações-infos-Bento-Gonçalves-Sul-Onde-ficar-O-que-fazer-roteiro-de-viagem-blog-Lari-Duarte

Mapa do Vale dos Vinhedos

  • Como chegar no Vale dos Vinhedos?

O Vale dos Vinhedos é uma região dentro do município de Bento Gonçalves, mas há também vinícolas e caves em Pinto Bandeira, cidade vizinha. Você pode chegar pegando um vôo até Porto Alegre, e de POA ir de carro (leva em média 2h). Ou, ir de avião até Caxias do Sul e pegar o carro de lá (é ainda mais perto , leva em média 45min). Nos dois casos, você pode alugar um carro, ou contratar um transfer, ou ir de taxi.

Eu cheguei por Caxias do Sul. Fiz o vôo RJ-SP-Caxias, e de lá peguei um táxi pra minha pousada em Pinto Bandeira. O valor da corrida é fixo, R$180,00. Como meu irmão já tinha alugado carro para o feriado todo, não havia necessidade de alugar mais um.

Dicas-de-viagem-Vale-dos-Vinhedos-Tudo-sobre-informações-infos-Bento-Gonçalves-Sul-Onde-ficar-O-que-fazer-roteiro-de-viagem-blog-Lari-Duarte

Mapa de Pinto Bandeira

  • Como se locomover na região?

Como em Bordeaux e na Toscana, a melhor forma de se locomover entre as vinícolas é de carro. Porque são poucos taxis na região. Assim, alugar um carro é item indispensável, ou contratar um motorista.

No meu caso, como éramos 5 pessoas, optamos por 1 carro alugado (meu irmão alugou no aeroporto de POA). E antes que algum politicamente correto atire uma pedra, não sou vida loka, hein? Haha. Minha mãe não bebe, e no fim do dia depois de muitas degustações, era ela a pilota da rodada hehehe.

Dicas-de-viagem-Vale-dos-Vinhedos-Tudo-sobre-informações-infos-Bento-Gonçalves-Sul-Onde-ficar-O-que-fazer-roteiro-de-viagem-blog-Lari-Duarte

Guerra de folhas no meio dos vinhedos

  • Qual a quantidade de dias ideal para conhecer a região?

Se você não mora no Sul, como Yo aqui o/ , no míííínimo 4 dias. Escolha um feriado. A região têm muitos lugares incríveis para visitar, opções de passeios (bicicleta, trilha etc), e restaurantes. Voltei de lá com a certeza de que vou retornar ainda muitas vezes, é o tipo de local que dá pra ir 1x ao ano.

Dicas-de-viagem-Vale-dos-Vinhedos-Tudo-sobre-informações-infos-Bento-Gonçalves-Sul-Onde-ficar-O-que-fazer-roteiro-de-viagem-blog-Lari-Duarte

Entrada da Pousada Don Giovanni

  • Onde se hospedar?

Como disse antes, eu acabei me hospedando em Pinto Bandeira, na Pousada Don Giovanni. Uma pousada super intimista (são apenas 8 quartos) e que também é vinícola – mais uma descoberta do meu namorado <3  Eu AMEI a experiência, acho que fez toda a diferença se hospedar nela, mesmo sendo mais distante da rota principal do Vale dos Vinhedos. Mas, isso é papo para um próximo post exclusivo hehehe.

Dicas-de-viagem-Vale-dos-Vinhedos-Tudo-sobre-informações-infos-Bento-Gonçalves-Sul-Onde-ficar-O-que-fazer-roteiro-de-viagem-blog-Lari-Duarte

Você se sente em casa na pousada…

Outras opções são: Casa Valduga (minha mãe já ficou) e Spa do Vinho, onde eu fiquei hospedada com o pessoal da Revista Caras. Ambos têm propostas diferentes, são hotéis bem grandes e tradicionais, mas também são excelentes.

Dicas-de-viagem-Vale-dos-Vinhedos-Tudo-sobre-informações-infos-Bento-Gonçalves-Sul-Onde-ficar-O-que-fazer-roteiro-de-viagem-blog-Lari-Duarte

Café da manhã delícia

  • Onde comer?

Além de beber bem, como se come muuuito bem na região! Eu adorei todos que fui. Sem contar os atendimentos. Só esbarramos com pessoas gentis, educadas e simpáticas durante toda a viagem. Tem coisa melhor?

Dicas-de-viagem-Vale-dos-Vinhedos-Tudo-sobre-informações-infos-Bento-Gonçalves-Sul-Onde-ficar-O-que-fazer-roteiro-de-viagem-blog-Lari-Duarte

Reserve uma mesa na varanda do Champenoise

Champenoise: localizado na beira da estrada de Pinto Bandeira, pertinho da minha pousada, esse restaurante foi MUITO bem recomendado por todos, e foi meu favorito. Ele só abre no horário de almoço, e tem uma cozinha focada 100% em produtos orgânicos, estilo slow food. O menu é sazonal, muda todos os dias. Além disso, eles só trabalham com duas opções de menu degustação (5 e 7 tempos). Uma experiência gastronômica inesquecível! Reserve uma mesa na área externa e vá com tempo para aproveitar a tarde.

(Como não tem site, segue o telefone:  54 99660-3382)

Dicas-de-viagem-Vale-dos-Vinhedos-Tudo-sobre-informações-infos-Bento-Gonçalves-Sul-Onde-ficar-O-que-fazer-roteiro-de-viagem-blog-Lari-Duarte

O charmoso Valle Rústico

Valle Rústico: outro restaurante muitíssimo recomendado, e o local escolhido para ser o meu jantar de aniversário. Mais um tem que ir! Como o Champenoise, ele também só trabalha com produtos orgânicos e por isso o menu também é sazonal. O ambiente é intimista e agradável, com poucas mesas.

Dicas-de-viagem-Vale-dos-Vinhedos-Tudo-sobre-informações-infos-Bento-Gonçalves-Sul-Onde-ficar-O-que-fazer-roteiro-de-viagem-blog-Lari-Duarte

Trattoria Primo Camillo

Primo Camillo: restaurante italiano delícia. As pizzas e as massas são de comer rezando! Água na boca só de lembrar. Sem contar no atendimento extremamente gentil dos funcionários. Vontade de colocar todos em um potinho pra mim hehehe.

Dicas-de-viagem-Vale-dos-Vinhedos-Tudo-sobre-informações-infos-Bento-Gonçalves-Sul-Onde-ficar-O-que-fazer-roteiro-de-viagem-blog-Lari-Duarte

Almoço ao ar livre delicioso no Cristofoli

Restaurante da vinícola Cristofoli: almoço com menu fixo harmonizado, com gostinho de comida caseira, sabe? Tudo delicioso! Além disso, as mesas ficam ao ar livre do lado da vinícola. Você se sente em uma cena de filme! Tem que ir. O valor é R$140,00 por pessoa.

Dicas-de-viagem-Vale-dos-Vinhedos-Tudo-sobre-informações-infos-Bento-Gonçalves-Sul-Onde-ficar-O-que-fazer-roteiro-de-viagem-blog-Lari-Duarte

Na Cristofoli também tem queijos e vinhos no edredom

– Open louge da Cave Geisse: na vinícola Geisse, além de ter uma visitação + degustação imperdível, tem também uma área chamada de “wine garden” com food trucks, mesas e espaço para fazer picnics. Achei uma delícia curtir o dia de sol por lá.

Dicas-de-viagem-Vale-dos-Vinhedos-Tudo-sobre-informações-infos-Bento-Gonçalves-Sul-Onde-ficar-O-que-fazer-roteiro-de-viagem-blog-Lari-Duarte

Entrada do wine garden da Cave Geisse

Obs #02: não se esqueçam de fazer as reservas com antecedência. Como a região é pequena, e recebe muitos turistas, os lugares legais lotam rapidinho, viu? Vale se programar. 

Dicas-de-viagem-Vale-dos-Vinhedos-Tudo-sobre-informações-infos-Bento-Gonçalves-Sul-Onde-ficar-O-que-fazer-roteiro-de-viagem-blog-Lari-Duarte

Bom pessoal, essa foi a primeira parte do roteiro de viagem do Vale dos Vinhedos. Em um próximo post vou falar só sobre as vinícolas que visitei. Como disse antes, eu amei a viagem! Muito bom descobrir um destino tão legal e no nosso próprio país. Todo os fãs de vinhos e espumantes precisam conhecer.

28 • junho • 2016 Lari Arte­Viagem

Tudo sobre Inhotim

Inhotim-museu-parque-como-chegar-informações-tudo-sobre-Brumadinho-onde-se-hospedar-dicas-roteiro-programação-infos-Minas-Gerais-Fotos-Inhotim

Quem me segue no Instagram e no Snapchat (acompanhe minhas peripécias por lá também: @lariduarteoficial e lariduarteof) já sabe pra onde eu fui no último fim de semana: Inhotim. Eu estou tão, mas tããão encantada-apaixonada-loka por lá que não poderia escrever sobre outra coisa no blog. Afinal, eu acho que todo mundo pelo menos 1x na vida deve visitar esse lugar incrível que transpira arte, design, paisagismo e arquitetura. Pura poesia!

Inhotim-museu-parque-como-chegar-informações-tudo-sobre-Brumadinho-onde-se-hospedar-dicas-roteiro-programação-infos-Minas-Gerais-Fotos-Inhotim

Obra Magic Square de Hélio Oiticica

Bom, pra quem não sabe, Inhotim é um dos maiores museus de arte contemporânea e parque a céu aberto do mundo, e está localizado na cidade de Brumadinho, em Minas Gerais (1h de carro de Belo Horizonte).

Inhotim-museu-parque-como-chegar-informações-tudo-sobre-Brumadinho-onde-se-hospedar-dicas-roteiro-programação-infos-Minas-Gerais-Fotos-Inhotim

Um dos 5 lagos artificiais que têm em Inhotim

Ao contrário do que muitos pensam, Inhotim é um museu privado. A cabeça por trás disso tudo é um empresário do ramo de mineração que, apaixonado por arte claro, resolveu compartilhar seu acervo com o público e transformou sua fazenda em museu.

Inhotim-museu-parque-como-chegar-informações-tudo-sobre-Brumadinho-onde-se-hospedar-dicas-roteiro-programação-infos-Minas-Gerais-Fotos-Inhotim

Galeria Adriana Varejão, uma das mais bonitas na minha opinião

O que eu achei mais legal lendo sobre a história da criação (sou dessas, comprei o livro na loja e já li no avião) é o porquê de criar um museu no “meio do mato”. Oposto de uma exposição na cidade, onde qualquer um pode conferir rapidamente entre dois compromissos, Inhotim faz o visitante se deslocar de verdade até lá e se dedicar inteiramente a exposição e ao local.

Inhotim-museu-parque-como-chegar-informações-tudo-sobre-Brumadinho-onde-se-hospedar-dicas-roteiro-programação-infos-Minas-Gerais-Fotos-Inhotim

Obra Beam Drop de Chris Burden

O resultado disso é: um acervo com cerca de 500 obras de artistas como Cildo Meireles, Chris Burden, Dan Graham, e um time de peso, sem contar nas galerias exclusivas como de Tunga, Adriana Varejão e mais 16. Sem contar na parte de paisagismo, seu jardim botânico é super variado e inclusive conta com plantas raras.

Inhotim-museu-parque-como-chegar-informações-tudo-sobre-Brumadinho-onde-se-hospedar-dicas-roteiro-programação-infos-Minas-Gerais-Fotos-Inhotim

Inhotim-museu-parque-como-chegar-informações-tudo-sobre-Brumadinho-onde-se-hospedar-dicas-roteiro-programação-infos-Minas-Gerais-Fotos-Inhotim

Eu no Magic Square

Mas, quando eu estava me programando pra ir a Inhotim, eu senti falta de informações sobre esse programa. Não no site do museu que é bem completo, mas em blogs e sites pessoais, sabe? Assim, eu resolvi compartilhar com vocês informações básicas para quem quer visitar Inhotim. Confiram:

Inhotim-museu-parque-como-chegar-informações-tudo-sobre-Brumadinho-onde-se-hospedar-dicas-roteiro-programação-infos-Minas-Gerais-Fotos-Inhotim

Em Brumadinho têm várias placas que levam a Inhotim. Estacionamento do museu e infos gerais

Como chegar?

Como eu disse acima, Inhotim fica em Brumadinho. Primeiro pegue um vôo até Belo Horizonte. De BH, a melhor opção é alugar um carro. Mesmo quem for se hospedar na cidade (e não vai fazer bate-volta no mesmo dia), vai precisar de carro pra ir até o hotel a noite (o parque fecha 17h30), pois na região não têm taxis. Outra opção, mais cara, é fechar um transfer para esses deslocamentos.

Inhotim-museu-parque-como-chegar-informações-tudo-sobre-Brumadinho-onde-se-hospedar-dicas-roteiro-programação-infos-Minas-Gerais-Fotos-Inhotim

Galeria Marilá Dardot

Inhotim-museu-parque-como-chegar-informações-tudo-sobre-Brumadinho-onde-se-hospedar-dicas-roteiro-programação-infos-Minas-Gerais-Fotos-Inhotim

Momentos em Inhotim

Quanto tempo, quantos dias, é necessário para visitar?

Vou ser sincera com vocês, eu achava que um único dia era mais que suficiente pra ver tudo e com calma. Me enganei feio! Eu passei as tardes de sábado e domingo lá, ou seja 1 dia inteiro (é que está tipo missão impossível acordar cedo nessa friaca, né? hahaha #confissões), e só consegui ver a rota laranja do museu (vou explicar como funciona depois). Ou seja, para você conferir cada cantinho do museu, aproveitando as instalações e exposições, eu sugiro no mínimo 2 dias inteiros.

Inhotim-museu-parque-como-chegar-informações-tudo-sobre-Brumadinho-onde-se-hospedar-dicas-roteiro-programação-infos-Minas-Gerais-Fotos-Inhotim

Pousada Nova Estância

Inhotim-museu-parque-como-chegar-informações-tudo-sobre-Brumadinho-onde-se-hospedar-dicas-roteiro-programação-infos-Minas-Gerais-Fotos-Inhotim

Onde se hospedar?

Existem muitas opções de hotéis e pousadas de todas as categorias em Brumadinho. Inclusive no site de Inhotim tem uma lista com indicações – para ver clique aqui. Muitas pessoas me indicaram a Estalagem do Mirante, mas estava lotada no fim de semana. Eu fiquei na Pousada Nova Estância Inn e recomendo. Não era super luxo, mas achei mais do que justo. Cama boa, aquecedor no quarto, restaurante com comida deliciosa, café da manhã ótimo também, e a diária foi R$350,00.

Inhotim-museu-parque-como-chegar-informações-tudo-sobre-Brumadinho-onde-se-hospedar-dicas-roteiro-programação-infos-Minas-Gerais-Fotos-Inhotim

Mapa de Inhotim, eu só fiz a rota laranja

Como fazer a visita da forma mais otimizada?

Como vocês podem notar com o mapa acima (pra ver ampliado só clicar aqui), Inhotim é beeem grande. Quando você compra o bilhete tem a opção que inclui o transporte de carro elétrico também. Não deixe de comprar essa porque otimiza muito a visita.

Nas rotas laranja e roxa, os caminhos com pontos pontilhados são por onde os carrinhos circulam, e têm vários pontos de embarque e desembarque. Assim, você salta já nas áreas estratégicas pra visitação. Ah! Vale destacar que você não dirige, são os funcionários do museu, e o sistema funciona muito bem. Não demorava nem 5 minutos nos pontos para aparecer um carrinho.

Outra sugestão do próprio museu é visitar por partes. Faça uma rota de cada vez, a amarela é a única que se faz totalmente a pé.

Inhotim-museu-parque-como-chegar-informações-tudo-sobre-Brumadinho-onde-se-hospedar-dicas-roteiro-programação-infos-Minas-Gerais-Fotos-Inhotim

Duas primeiras fotos restaurante Timboril, e as outras restaurante Oiticica

Onde comer?

Existem duas opções de restaurantes e um café no museu. O restaurante Tamboril é o mais sofisticado, de culinária internacional e é integrado aos jardins. Uma ótima opção para um almoço mais longo com vinho. E o restaurante Oiticica é uma versão mais simples, com um buffet que você se serve uma única vez com preço fixo. Eu almocei nos dois e a comida de ambas estava maravilhosa. Acho que é uma questão de tempo que você tem para almoço. Além disso, para um lanchinho rápido, tem a opção do Café do Teatro também.

Inhotim-museu-parque-como-chegar-informações-tudo-sobre-Brumadinho-onde-se-hospedar-dicas-roteiro-programação-infos-Minas-Gerais-Fotos-Inhotim

Informações gerais:

  • Horário de funcionamento: terça a sexta: 9:30 às 16:30/ sábado, domingo e feriados: 9:30 às 17:30
  • Valores: terça e quinta: R$25,00/ quarta gratuita/ sexta, sábado, domingo e feriado: R$40,00/ transporte interno (o carrinho): R$25,00 por pessoa
Inhotim-museu-parque-como-chegar-informações-tudo-sobre-Brumadinho-onde-se-hospedar-dicas-roteiro-programação-infos-Minas-Gerais-Fotos-Inhotim

Pulando em frente a galeria Cosmococa, a mais divertida

Bom pessoal, como eu disse no começo do post, eu acredito que todo mundo deve conhecer Inhotim. É um programa que, eu aposto, mesmo quem não é fã de arte vai adorar, vai por mim! E perfeito para todas as idades.

www.inhotim.org.br