Dica de leitura

Entre linhas

Para quem não sabe o que pedir ou dar em amigo-oculto, minha sugestão é sempre livro. Quem não adora ler? E entre minhas recentes descoberta, a dica de leitura hoje são dois livros que eu peguei emprestado (prometo, vou devolver!): A Parisiense e Um Dia.


– A Parisiense (Ines de la Fressange): para os fãs de Paris é leitura obrigatória. Muito além de um guia de estilo, a publicação é um guia completíssimo da cidade luz. Com dicas desde lojinhas imperdíveis, museus desconhecidos, até passeios para entreter a criançada. Texto leve, fácil, comecei a ler em uma tarde e de repente vi que tinha terminado. Um livro para se ter na estante e recorrer em caso de uma ida à “Parrí”.

– Um dia (David Nicholls): lindo, lindo, lindo! Vou ter que deixar vocês curiosos, pois se eu contar um detalhe do livro estraga. Para as fãs de romance, não deixem de ler essa publicação. Aquele tipo de história que te envolve até o último capítulo. E claro, prepare os lenços, pois serão necessários.


Obs: participem do SORTEIO de um conjunto de pulseiras. Só clicar AQUI!

Continue a leitura

Entre linhas

Domingo é um dia delícia para relaxar em casa e atualizar a leitura. Vocês sabem que eu adoro ler, né? Não consigo ficar parada, só nessas minhas mini-férias foram 3 books devorados. Assim, toda vez que eu quero dica de um bom livro, eu recorro a minha amiga jornalista Tatiana Guedes. Uma das feras por trás das publicações Inesquecível Casamento. Com um senso de humor ímpar e inteligentíssima, ela está sempre por dentro do que há de melhor na área literária. E dessa vez, eu pedi para ela não dar as sugestões apenas para mim, mas para todas nós. Com as palavras, Tati:

Uma foto da Tati para vocês conhecerem ela


A Insustentável Leveza do Ser – Milan Kundera


Um pouco de filosofia e pensamentos profundos sobre a dualidade do ser e a compaixão fizeram de A Insustentável Leveza do Ser um clássico da literatura. Fundamental em toda biblioteca particular, o livro parte da história de Teresa e Thomas e segue por questões filosóficas que nos fazem refletir. E o melhor: nos levam até Praga em plena invasão russa. Outro bom motivo para ler o romance é a narrativa do autor, que parece nos sussurrar ao pé do ouvido alguns dos trechos mais interessantes.


A Viagem de Theo – Catherine Clément


Theo é um menino de saúde frágil, estudioso e amante das religiões – apesar de não compactuar com nenhuma em especial. Quando sua doença, não muito explorada no livro, começa a se agravar, sua tia Marthe o leva a uma viagem inesquecível pelo mundo da espiritualidade. Juntos, eles visitam os maiores templos da história. Durante o passeio – que vai desde a Itália, Grécia, Bahia até a Índia – Theo testemunha os rituais de cada crença, levando o leitor a experiências emocionantes.


Travessuras da menina má – Mario Vargas Llosa


Vencedor do Nobel de Literatura, Llosa nos encanta com sua menina má. A protagonista da história é quem deseja ser, do início ao fim, e é exatamente essa característica que faz o leitor devorar as páginas até a última linha. A eterna espera que o bem vença o mal. A narrativa começa no Peru, onde os protagonistas se conhecem ainda na adolescência, e segue pela França, Inglaterra, Tóquio, Espanha e, finalmente, retorna a Paris em uma sucessão de encontros, desencontros e tramóias articuladas pela protagonista má e interesseira. Llosa merece aplausos a cada página.


Obs: eu também já indiquei esse livro nesse post aqui.

Continue a leitura