Museu

Museu Gucci

Entre as obras renascentistas do Museu Uffizi e da Galleria Dell’Academia em Firenze (must-go pra ver o Davi de Michelangelo – the best!), eu fiz questão de separar um tempo para um outro tipo de programa cultural. Dessa vez, um mais fashionista que a turma das tartarugas ninjas: conhecer o Museu Gucci.



Primeiro ateliê Gucci

Recém-inaugurado no dia 26 de setembro, e ainda com cheiro de tinta-fresca, o museu conta a trajetória de Guccio Gucci, e como sua marca tornou-se uma grife de prestígio internacional. Tudo começou, quando adolescente, Guccio trabalhou como maleteiro no Hotel Savoy em Londres. Fascinado pela elegância dos hóspedes,  ao retornar à Itália em 1921, ele decidiu criar uma loja especializada em produtos e acessórios de couro e viagens. Assim, nascia a Gucci! Os outros capítulos dessa história todos nós conhecemos, 91 anos depois, ela ainda é hit nas temporadas.






O museu conta com um grande acervo de peças vintages. Como as bolsas de bambu usadas por Jackie Onassis e Sofia Loren, acessórios de esportes, as primeiras malas de viagens, coleções pret-à-porter, um Cadillac Sevilhe com a característica estampa da marca, entre muitas outras coisas. 


Eu de gaiata na frente do Cadillac



Para completar, o espaço conta com um café e uma bookstore. Demais, né? Quem estiver de passagem pela cidade, vale muito a pena fazer uma visita. Eu fotografei ao máximo tudo que pude, até o segurança pedir educadamente para eu parar. O que eu não faço por esse blog? hahaha. Mas, já dá para vocês terem um noção do ambiente.








Local: Palazzo della Mercanzia Piazza Signoria
Preço: 6,00 euros
Horário: 10h às 20h


Obs: Eu também escrevi sobre o Museu Gucci no blog  da Holic , para ler a trip tip só clicar AQUI.

Continue a leitura