11 • julho • 2017 Lari Viagem

Roteiro de viagem: Vale dos Vinhedos, Bento Gonçalves

Dicas-de-viagem-Vale-dos-Vinhedos-Tudo-sobre-informações-infos-Bento-Gonçalves-Sul-Onde-ficar-O-que-fazer-roteiro-de-viagem-blog-Lari-Duarte

Se tem uma região que eu sempre quis conhecer, é a região do Vale dos Vinhedos no Sul do Brasil. Como já contei para vocês antes, cada vez mais estou encantada com esse universo do vinho. E como já fiz wine trip pra Bordeaux na França (posts aqui, aqui e aqui) e Toscana na Itália, nada mais justo do que prestigiar e conhecer melhor os vinhos made in Brazil também, né?

Dicas-de-viagem-Vale-dos-Vinhedos-Tudo-sobre-informações-infos-Bento-Gonçalves-Sul-Onde-ficar-O-que-fazer-roteiro-de-viagem-blog-Lari-Duarte

Eu decidi ir no feriado de Corpus Christi por ser em junho, uma época mais fria (carioca ama sentir uma friaca hahaha), e também por ser meu aniversário. Ou seja, o cenário perfeito para viajar. E por coincidência, na semana seguinte voltei a região a trabalho, com o time Caras Blogs, mas foi apenas por 1 dia.

Dicas-de-viagem-Vale-dos-Vinhedos-Tudo-sobre-informações-infos-Bento-Gonçalves-Sul-Onde-ficar-O-que-fazer-roteiro-de-viagem-blog-Lari-Duarte

Fazendo um picnic délis com as meninas do time Caras Blogs

Como eu sei que muitos amantes de vinho querem fazer essa viagem, mas não sabem por onde começar a organizar, eu decidi compartilhar meu roteiro de viagem aqui no blog. Minhas dicas, o que mais amei, o que vale a pena conhecer etc.

Dicas-de-viagem-Vale-dos-Vinhedos-Tudo-sobre-informações-infos-Bento-Gonçalves-Sul-Onde-ficar-O-que-fazer-roteiro-de-viagem-blog-Lari-Duarte

Pôr do sol direto dos vinhedos

Para o post não ficar gigantesco, vou separar em duas partes: informações gerais e quais vinícolas visitar. Então fiquem de olho 😉

Dicas-de-viagem-Vale-dos-Vinhedos-Tudo-sobre-informações-infos-Bento-Gonçalves-Sul-Onde-ficar-O-que-fazer-roteiro-de-viagem-blog-Lari-Duarte

Com o meu lindo na Cave Geisse

OBS: Antes de mais nada, eu preciso dar 100% do mérito do roteiro ao meu namorado. Já falei isso antes aqui , mas ele é o melhor em roteiros! Parece profissional. Se alguém precisar de um, contrata ele hahaha Mais uma vez, ele fez um mix do melhor que leu em guias, revistas especializadas e blogs de viagens, levando em conta deslocamentos e distâncias (para otimizar a programação), nosso estilo e gostos pessoais. O resultado foi uma viagem inesquecível. Obrigada, meu lindo!

Dicas-de-viagem-Vale-dos-Vinhedos-Tudo-sobre-informações-infos-Bento-Gonçalves-Sul-Onde-ficar-O-que-fazer-roteiro-de-viagem-blog-Lari-Duarte

Mapa do Vale dos Vinhedos

  • Como chegar no Vale dos Vinhedos?

O Vale dos Vinhedos é uma região dentro do município de Bento Gonçalves, mas há também vinícolas e caves em Pinto Bandeira, cidade vizinha. Você pode chegar pegando um vôo até Porto Alegre, e de POA ir de carro (leva em média 2h). Ou, ir de avião até Caxias do Sul e pegar o carro de lá (é ainda mais perto , leva em média 45min). Nos dois casos, você pode alugar um carro, ou contratar um transfer, ou ir de taxi.

Eu cheguei por Caxias do Sul. Fiz o vôo RJ-SP-Caxias, e de lá peguei um táxi pra minha pousada em Pinto Bandeira. O valor da corrida é fixo, R$180,00. Como meu irmão já tinha alugado carro para o feriado todo, não havia necessidade de alugar mais um.

Dicas-de-viagem-Vale-dos-Vinhedos-Tudo-sobre-informações-infos-Bento-Gonçalves-Sul-Onde-ficar-O-que-fazer-roteiro-de-viagem-blog-Lari-Duarte

Mapa de Pinto Bandeira

  • Como se locomover na região?

Como em Bordeaux e na Toscana, a melhor forma de se locomover entre as vinícolas é de carro. Porque são poucos taxis na região. Assim, alugar um carro é item indispensável, ou contratar um motorista.

No meu caso, como éramos 5 pessoas, optamos por 1 carro alugado (meu irmão alugou no aeroporto de POA). E antes que algum politicamente correto atire uma pedra, não sou vida loka, hein? Haha. Minha mãe não bebe, e no fim do dia depois de muitas degustações, era ela a pilota da rodada hehehe.

Dicas-de-viagem-Vale-dos-Vinhedos-Tudo-sobre-informações-infos-Bento-Gonçalves-Sul-Onde-ficar-O-que-fazer-roteiro-de-viagem-blog-Lari-Duarte

Guerra de folhas no meio dos vinhedos

  • Qual a quantidade de dias ideal para conhecer a região?

Se você não mora no Sul, como Yo aqui o/ , no míííínimo 4 dias. Escolha um feriado. A região têm muitos lugares incríveis para visitar, opções de passeios (bicicleta, trilha etc), e restaurantes. Voltei de lá com a certeza de que vou retornar ainda muitas vezes, é o tipo de local que dá pra ir 1x ao ano.

Dicas-de-viagem-Vale-dos-Vinhedos-Tudo-sobre-informações-infos-Bento-Gonçalves-Sul-Onde-ficar-O-que-fazer-roteiro-de-viagem-blog-Lari-Duarte

Entrada da Pousada Don Giovanni

  • Onde se hospedar?

Como disse antes, eu acabei me hospedando em Pinto Bandeira, na Pousada Don Giovanni. Uma pousada super intimista (são apenas 8 quartos) e que também é vinícola – mais uma descoberta do meu namorado <3  Eu AMEI a experiência, acho que fez toda a diferença se hospedar nela, mesmo sendo mais distante da rota principal do Vale dos Vinhedos. Mas, isso é papo para um próximo post exclusivo hehehe.

Dicas-de-viagem-Vale-dos-Vinhedos-Tudo-sobre-informações-infos-Bento-Gonçalves-Sul-Onde-ficar-O-que-fazer-roteiro-de-viagem-blog-Lari-Duarte

Você se sente em casa na pousada…

Outras opções são: Casa Valduga (minha mãe já ficou) e Spa do Vinho, onde eu fiquei hospedada com o pessoal da Revista Caras. Ambos têm propostas diferentes, são hotéis bem grandes e tradicionais, mas também são excelentes.

Dicas-de-viagem-Vale-dos-Vinhedos-Tudo-sobre-informações-infos-Bento-Gonçalves-Sul-Onde-ficar-O-que-fazer-roteiro-de-viagem-blog-Lari-Duarte

Café da manhã delícia

  • Onde comer?

Além de beber bem, como se come muuuito bem na região! Eu adorei todos que fui. Sem contar os atendimentos. Só esbarramos com pessoas gentis, educadas e simpáticas durante toda a viagem. Tem coisa melhor?

Dicas-de-viagem-Vale-dos-Vinhedos-Tudo-sobre-informações-infos-Bento-Gonçalves-Sul-Onde-ficar-O-que-fazer-roteiro-de-viagem-blog-Lari-Duarte

Reserve uma mesa na varanda do Champenoise

Champenoise: localizado na beira da estrada de Pinto Bandeira, pertinho da minha pousada, esse restaurante foi MUITO bem recomendado por todos, e foi meu favorito. Ele só abre no horário de almoço, e tem uma cozinha focada 100% em produtos orgânicos, estilo slow food. O menu é sazonal, muda todos os dias. Além disso, eles só trabalham com duas opções de menu degustação (5 e 7 tempos). Uma experiência gastronômica inesquecível! Reserve uma mesa na área externa e vá com tempo para aproveitar a tarde.

(Como não tem site, segue o telefone:  54 99660-3382)

Dicas-de-viagem-Vale-dos-Vinhedos-Tudo-sobre-informações-infos-Bento-Gonçalves-Sul-Onde-ficar-O-que-fazer-roteiro-de-viagem-blog-Lari-Duarte

O charmoso Valle Rústico

Valle Rústico: outro restaurante muitíssimo recomendado, e o local escolhido para ser o meu jantar de aniversário. Mais um tem que ir! Como o Champenoise, ele também só trabalha com produtos orgânicos e por isso o menu também é sazonal. O ambiente é intimista e agradável, com poucas mesas.

Dicas-de-viagem-Vale-dos-Vinhedos-Tudo-sobre-informações-infos-Bento-Gonçalves-Sul-Onde-ficar-O-que-fazer-roteiro-de-viagem-blog-Lari-Duarte

Trattoria Primo Camillo

Primo Camillo: restaurante italiano delícia. As pizzas e as massas são de comer rezando! Água na boca só de lembrar. Sem contar no atendimento extremamente gentil dos funcionários. Vontade de colocar todos em um potinho pra mim hehehe.

Dicas-de-viagem-Vale-dos-Vinhedos-Tudo-sobre-informações-infos-Bento-Gonçalves-Sul-Onde-ficar-O-que-fazer-roteiro-de-viagem-blog-Lari-Duarte

Almoço ao ar livre delicioso no Cristofoli

Restaurante da vinícola Cristofoli: almoço com menu fixo harmonizado, com gostinho de comida caseira, sabe? Tudo delicioso! Além disso, as mesas ficam ao ar livre do lado da vinícola. Você se sente em uma cena de filme! Tem que ir. O valor é R$140,00 por pessoa.

Dicas-de-viagem-Vale-dos-Vinhedos-Tudo-sobre-informações-infos-Bento-Gonçalves-Sul-Onde-ficar-O-que-fazer-roteiro-de-viagem-blog-Lari-Duarte

Na Cristofoli também tem queijos e vinhos no edredom

– Open louge da Cave Geisse: na vinícola Geisse, além de ter uma visitação + degustação imperdível, tem também uma área chamada de “wine garden” com food trucks, mesas e espaço para fazer picnics. Achei uma delícia curtir o dia de sol por lá.

Dicas-de-viagem-Vale-dos-Vinhedos-Tudo-sobre-informações-infos-Bento-Gonçalves-Sul-Onde-ficar-O-que-fazer-roteiro-de-viagem-blog-Lari-Duarte

Entrada do wine garden da Cave Geisse

Obs #02: não se esqueçam de fazer as reservas com antecedência. Como a região é pequena, e recebe muitos turistas, os lugares legais lotam rapidinho, viu? Vale se programar. 

Dicas-de-viagem-Vale-dos-Vinhedos-Tudo-sobre-informações-infos-Bento-Gonçalves-Sul-Onde-ficar-O-que-fazer-roteiro-de-viagem-blog-Lari-Duarte

Bom pessoal, essa foi a primeira parte do roteiro de viagem do Vale dos Vinhedos. Em um próximo post vou falar só sobre as vinícolas que visitei. Como disse antes, eu amei a viagem! Muito bom descobrir um destino tão legal e no nosso próprio país. Todo os fãs de vinhos e espumantes precisam conhecer.

03 • Abril • 2017 Lari Viagem

#ViajandoComLari: TAP e seu programa Portugal Stopover

Quem me acompanha nas redes sociais já sabe da novidade, eu viajei a Portugal com o time Caras Blogs para cobrir o Portugal Fashion, a semana de moda do país que acontece nas cidades de Lisboa e Porto.

A experiência não poderia ter sido melhor! Minha primeira vez na terrinha e ainda fazendo uma das coisas que mais amo, assistir desfiles, conhecer novas marcas, pessoas… Eu tenho taaanta coisa pra compartilhar com vocês.

A gente viajou com a TAP, cia aérea portuguesa que nós, brasileiros, tanto gostamos – afinal, sempre têm ótimas tarifas. Durante a viagem, eu tive a oportunidade de conhecer um programa muito legal da TAP e muito vantajoso pros viajantes, o Portugal Stopover.

Produto-TAP-Portugal-Stopover-Cia-aérea-viagem-europa-blog-da-Lari-Duarte-aerolook-look-para-viajar-Tuk-Tuk-tuktuk-Lisboa-Porto-City-Tour

O Stopover funciona assim: qualquer viagem que você comprar com a TAP (com a opção Stopover) que tenha escala em Portugal, você pode aproveitar para esticar essa escala em até 3 dias, e visitar Lisboa ou Porto com uma série de vantagens.

Ou seja, você acaba fazendo 2 viagens em 1. Por exemplo, se o seu destino final é Paris, você pode passar 2 dias antes em Lisboa.

Produto-TAP-Portugal-Stopover-Cia-aérea-viagem-europa-blog-da-Lari-Duarte-aerolook-look-para-viajar

Entre as experiências e ofertas especiais estão: descontos em vários hotéis (em cima da tarifa já especial do Booking), oferta de garrafa de vinho em restaurantes, passeios guiados, descontos, e muito mais – para conferir todas as vantagens é só entrar no site. Ah! Outra coisa legal é que através do App Stopover você pode ver no mapa se têm lugares perto de você que são afiliados.

Eu e o time Caras Blog vivemos uma das experiências oferecidas no Stopover. A gente fez um city tour por Lisboa de TukTuk, aquele carrinho indiano, sabe? Foi super divertido e diferente conhecer a cidade dessa forma, adorei e recomendo!

Produto-TAP-Portugal-Stopover-Cia-aérea-viagem-europa-blog-da-Lari-Duarte-aerolook-look-para-viajar-Tuk-Tuk-tuktuk-Lisboa-Porto-City-Tour

Mas, afinal, como reservar o Portugal Stopover? É só entrar no site da TAP, e selecionar na pesquisa a opção Stopover. Simples assim hehehe. Agora ninguém tem desculpa para não conhecer esse país tão incrível.

 

SITE:  https://portugalstopover.flytap.com

23 • Janeiro • 2017 Lari Sem categoria

Guia de viagem: cidade de Bordeaux

Vamos continuar a falar da minha viagem à Bordeaux? Depois do post sobre St. Émilion e sobre as vinícolas que visitei, hoje eu vou falar sobre a cidade de Bordeaux, capital da região.

Tudo-sobre-a-cidade-Bordeaux-informações-guia-de-viagem-dicas-roteiros-capital-vinho-Bordeaux-onde-ficar-o-que-fazer-Cité-Du-Vin-Museu-do-vinho-blog-da-Lari-Duarte

Como já comentei, na segunda parte da viagem eu fiquei hospedada em Bordeaux mesmo, capital. Apesar de não ter o mesmo charme de ficar em um chateau (como eu fiquei em Émilion), é de longe mais estratégico. A cidade é central pra visitar toda a região de Bordeaux, nada fica muito longe, sabe?

Eu me hospedei no Hotel Mercure Bordeaux Cité Mondiale Centre Ville, e recomendo. O custo X benefício é excelente. O hotel é muito bem localizado e moderno. Sem contar que tem uma vista linda pro rio Girone no espaço de café da manhã. Mas, atenção! Existem vááários hotéis da rede na cidade, eu e meu namorado erramos TRÊS vezes antes de achar ele hahaha, então coloca o nome todo certinho no GPS, ok?

Tudo-sobre-a-cidade-Bordeaux-informações-guia-de-viagem-dicas-roteiros-capital-vinho-Bordeaux-onde-ficar-o-que-fazer-Cité-Du-Vin-Museu-do-vinho-blog-da-Lari-Duarte

Mas, afinal, o que fazer na cidade? Segundo a revista Wine Spectator, o prefeito atual resolveu investir pra valer no turismo. Isto é, quer que Bordeaux seja tão visitada quanto Paris. Meta alta? Não, imagiiiina haha. Para isso, ele está “modernizando”, e o que eu notei foi uma cidade cosmopolita com transporte público ótimo (usei tipo um metro a céu aberto).

Mesmo assim, eu acho que 1 dia é mais do que suficiente pra cidade. Sugiro visitar a Place de La bourse, que é o cartão postal, e passear na beira do Rio que é tipo um calçadão. Mas, o passeio  im-per-dí-vel  mesmo é a La Cité Du Vin.

Tudo-sobre-a-cidade-Bordeaux-informações-guia-de-viagem-dicas-roteiros-capital-vinho-Bordeaux-onde-ficar-o-que-fazer-Cité-Du-Vin-Museu-do-vinho-blog-da-Lari-Duarte

A  Cité Du Vin é tipo a Disney para os Wine Lovers. Inaugurada no ano passado, o espaço tem um museu super interativo e dinâmico focado em vinho, claro, onde conta a história desde sua criação até os dias de hoje – e sua presença no mundo atualmente. Tudo de uma forma muito criativa e interessante, você nem sente a hora passar. O formato de decanter da construção tem tudo a ver com a proposta moderna do local.

Além disso, têm loja com acessórios e livros no tema, e restaurantes. Como diz a própria Cité “é uma viagem de descoberta profunda a cultura do vinho“, acho que foi a melhor definição sobre o local, e por isso eu recomendo a visita até para quem não bebe vinho.

Tudo-sobre-a-cidade-Bordeaux-informações-guia-de-viagem-dicas-roteiros-capital-vinho-Bordeaux-onde-ficar-o-que-fazer-Cité-Du-Vin-Museu-do-vinho-blog-da-Lari-Duarte

No quesito gastronomia – ou gulosísse – foi em Bordeaux um dos melhores jantares da viagem, no restaurante La Tupina. O que eu mais gostei é que o restô tem um clima super informal, descontraído, lembra um açougue, sabe? A garçonete portuguesa quando percebeu que éramos brasileiros começou a tratar a gente o dobro melhor hahaha Muito querida! A especialidade é cozinha do sudoeste francês, com muitos frios, linguiças, e carnes, regados a um bom vinho de Bordeaux, claro.

Tudo-sobre-a-cidade-Bordeaux-informações-guia-de-viagem-dicas-roteiros-capital-vinho-Bordeaux-onde-ficar-o-que-fazer-Cité-Du-Vin-Museu-do-vinho-blog-da-Lari-Duarte

Bom, como eu disse, eu AMEI minha viagem toda em Bordeaux. É o roteiro que todo mundo que ama vinho deve fazer 1x na vida. Eu espero retornar um dia (de preferência em breve haha) pra visitar ainda mais vinícolas.