26 • outubro • 2015 Lari Moda­Viagem

Paris Style Week pelo olhar de quem fez

Como vocês devem se lembrar, em maio desse ano eu fui para Paris fazer o curso Paris Style Week. Na época muuuitas de vocês me pediram para falar sobre, mas na correria do dia a dia acabei deixando passar.

Eu em Paris com minha companheira de curso

Eu em Paris com minha companheira de curso

Mas, antes tarde do que nunca, né? Até porque esse é um assunto que recebo dúvidas com frequências. Afinal, quem não quer estudar/respirar moda na capital mais charmosa do mundo durante 1 semana? Hehehe Parece sonho, mas é real.

11295918_995375367161688_1095665985316157651_n

A proposta do Paris Style Week é ser uma experiência de moda em Paris durante 5 dias. Digo experiência, pois além das duas manhãs de aulas teóricas (que vão dos estilos parisienses à um panorama da moda atual), nós alunas vivenciamos na prática a moda. Isto é, visitamos ateliês que trabalham para grandes grifes, museus secretos, endereços exclusivos…

Momentos no curso... Visitando uma maison de plumas

Momentos no curso… Visitando uma maison de plumas

Tudo isso é possível porque as professoras Dione e Valéria moram em Paris. Acho que esse detalhe faz TODA a diferença, pois até eu que já fui 1038203x para cidade não conhecia e nem teria acesso aos lugares que elas no levaram. Sem contar que o curso é todo em português, o que facilita a vida de muita gente.

Bom, como vocês podem ter notado eu adorei o curso e indico. Mas, para vocês terem uma noção mais ampla, eu convidei outras 5 mulheres chiquérrimas que participaram para compartilhar suas experiências aqui no blog. Vejam só:

FullSizeRender (1)

  • O que você gostou mais no curso?

Julia Pitaluga

Profissão: jornalista de moda

Instagram: @juliapitaluga

A Dione (uma das professoras) tinha me falado que eu ia me emocionar nessa parte do curso mas eu não levei muito a sério. Mas, não deu outra! O que eu mais gostei no curso foi que ele possibilitou a proximidade entre um profissional de moda e quem a faz, quem é da criação, da mão de obra mesmo. Quem a faz de verdade! A visita aos ateliês de tecelagem e de produção de plumas e camélias para as maisons foi, sem dúvidas, a parte que mais me emocionou no tour inteiro. É incrível conhecer quem são as pessoas por trás do que a gente vê nas passarelas internacionais. Foi emocionante ver aquelas mulheres tecelando, colando camélia por camélia, com amor e carinho ao trabalho apesar das horas desgastantes que elas ficam ali – sem nem mesmo serem reconhecidas ou levarem o nome algum momento na imprensa. Eu nunca teria essa sensação emocionante sem o curso! Sempre é muito importante para mim ver o backstage da moda, e esse foi o melhor que já vi. Eu também amei a aula teórica da Dione sobre os diversos estilos parisienses. Uso os termos diariamente desde então.”

Curso de moda em Paris tudo sobre Paris Style Week bom preço blog Lari Duarte

Andrea Zubelli

Profissão: consultora de imagem

Instagram: @andreazubelli

O PSW foi uma experiência incrível e até hoje me lembro e sinto saudades de tudo que vivi. Foi maravilhoso! O que eu mais gostei foram as visitas as maisons e museus. Aprendi muito sobre moda. Sem contar com a convivência com o grupo, cada uma com uma experiência diferente na moda e foi muito enriquecedor.

Paris Style Week pelo olhar de quem fez

  • Qual o grande diferencial do Paris Style Week?

Cris Pinheiro Guimarães

Profissão: consultora de moda

Instagram: @crispinheiroguimaraes

Para mim o diferencial do curso é levar a gente para fazer programas em Paris, ligados a moda, e os quais não faríamos sozinhas. Nós não iríamos sozinhas aos ateliês e tantos lugares. Por exemplo, eu já fui para Paris mais de 20 vezes e não conhecia o Musée National de l’histoire de l’immigration. Eu perguntei para várias pessoas e ninguém tinha escutado falar! São moradoras da cidade (as professoras) levando para lugares que ninguém conhece ou escutou falar ou já foi. Isso é o diferencial, é o que faz o curso ser fora da curva. Não digo nem que o ser em português seja o diferencial, o principal é que elas levam nós alunas para lugares que nunca iríamos por nossa própria conta.

Paris Style Week pelo olhar de quem fez

Mariana Dantas

Profissão: consultora de imagem

Instagram: @modernamente

A expertise das professoras; a programação diferenciada com direito a visitas exclusivas estruturadas de forma personalizada, como foi a da Maison Chanel, a multimarcas Les Suites, o Musée Pierre Cardin, o ateliê Malhia Kent e o ateliê Bruno Legeron. Achei a oportunidade para conhecer profissionais ligados ao universo da moda, da imagem, das artes… O fato dos restaurantes onde almoçamos serem reservados com antecedência para o grupo almoçar junto e interagir também foi legal! Enfim, adorei!!!”.

Curso de moda em Paris tudo sobre Paris Style Week bom preço blog Lari Duarte

  • O que mudou na sua vida (ou visão de Paris) depois do Curso?

Adriana Machado

Profissão: consultora de estilo

Instagram: @trendyconsultoria

Para mim fazer parte de uma das turmas do PSW foi uma experiência muito especial e enriquecedora. Minha visão de Paris mudou completamente, estive apenas uma vez lá antes e voltada totalmente para o turismo popular da cidade. Dessa vez, a viagem foi exclusivamente voltada para moda, o que me permitiu ter muito mais clareza sobre pret-a-porter, haute-couture, moda atual e o estilo maravilhoso e chiquérrimo das parisienses. Hoje na minha empresa de consultoria de moda, a Trendy, aplico tudo que angariei durante a semana. Tanto na redescoberta de estilo de nossas clientes, como nos workshops e palestras que ministramos.

Curso de moda em Paris tudo sobre Paris Style Week bom preço blog Lari Duarte

Bom pessoal, como vocês podem ver as opiniões foram bastante parecidas, né? Hahaha. Isso só comprova que o curso realmente cumpre o que promete, um olhar de Paris por uma visão mais exclusiva uh la la hehehe.

Quem quiser tirar dúvidas, ou receber o cronograma certinho, ou pegar mais detalhes, é só entrar em contato com as professoras nos emails: valeriadoustaly@yahoo.com e occhipinti.dione@orange.fr

16 • julho • 2015 Lari Viagem

Onde comer em Paris? (Parte #03)

LD_ONDE_COMER_EM_PARIS_

Vamos para o último post da série: onde comer em Paris? Eu já dei dicas de onde tomar café da manhã e brunch, eu também já falei dos restaurantes que mais gosto para almoçar e lanchar, e agora chegou a hora de falar dos meus lugares favoritos para jantar e tomar um drink. Confiram a seleção:

LD_ONDE_COMER_EM_PARIS_1

  • Miss Kõ: meu restaurante asiático favorito em Paris. O menu têm várias opções deliciosas tanto de pratos japoneses como chineses, e o ambiente também é super agradável e animado. Para ler meu post exclusivo sobre ele clique aqui.

(www.miss-ko.com)

  • La Belle Époque: está entre os novos hotspots de Paris! Bastante frequentando pelo pessoal da moda, é o lugar para ver e ser visto. Mas, além disso, tem um menu típico francês delicioso e o atendimento é ótimo – coisa rara em lugares que bombam em Paris…rs. Para ler meu post exclusivo sobre ele clique aqui.

(www.labelleepoqueparis.com)

  • Le Vraymonde: é o restaurante do Hotel Buddha Bar. Ele tem um menu contemporâneo com toque asiático, sabe? Minha dica é pedir a mesa na parte ao ar livre, uma delícia.

(www.buddhabarhotelparis.com)

  • Monsieur Bléu: eu coloquei ele na lista dos lugares para almoçar com um bela vista, mas de noite a vista continua espetacular com a torre Eiffel iluminada, ou seja excelente opção para jantar também. Como eu já disse, é um lugar muito frequentado por fashionistas e a cozinha é contemporânea. Para ler meu post exclusivo sobre o Monsieur Bleu clique aqui.

(www.monsieurbleu.com)

  • Bistrot des Dames: esse é o lugar para não ser visto em Paris hahaha, vou explicar. É um restaurante super discreto e pequeno. Você não dá nada por ele na calçada, mas é só passar por dentro da cozinha (sim, acredite!), descer uma escada, e você chega em uma parte super intimista onde tem até um jardim. Achei super romântico! O atendimento é ótimo e te deixam mega a vontade, e eu achei uma delícia ficar por lá tomando vinho, batendo papo, mesmo a comida não sendo nada além desse mundo, sabe? É o tipo de endereço para não espalhar por aí, nem coloquei no Instagram #Aloka hahaha.

(http://eldoradohotel.fr/bistrot-des-dames/)

  • Derrière: em uma porta comum escondido no meio do Marais está um dos meus restaurantes favoritos de Paris. Ou melhor, é quase secreto, pois não tem um letreiro e sua porta de entrada é como se fosse de qualquer outro prédio residencial. Além do nome diferente (derrière é “traseiro” em francês hahaha), a decoração segue toda uma linha divertida também, dando a sensação que estamos entrando no apartamento de alguém com mesa de ping-pong e totó. Achei super legal, para quem quer fugir de turistas e lugares batidos é o endereço certo.

(www.derriere-resto.com)

  • Chez Diep: restaurante especializado em comida tailandesa e chinesa, super tradicional, e localizado no coração do bairro 8éme. Ele me lembra muito o Mr. Lam aqui no Rio. Minha dica é conversar com o garçom e ir nas suas sugestões, sempre deliciosas.

(www.diep.fr)

  • Le Refuge des Fondus: como vocês sabem, eu não resisto a um fonduezinho… E em Paris também tenho meu restô favorito na especialidade. Mas, esqueça o clima romântico! O Le Refuge des Fondus é o local ideal para ir com amigos. No maior clima descontraído, o local só tem 2 mesas longas, o jeito para se sentar no banco é pulando a mesa com a ajuda do garçom. No menu uma única opção: de entrada frios + fondue de queijo. E para acompanhar, vinhos literalmente em mamadeiras. Sem dúvidas é uma experiência diferente e divertida! Para ler meu post exclusivo sobre lá só clicar aqui.

(17 Rue des Trois Frères, 75018 – Paris)

  • L’Avenue: apesar de preferir ir nele para almoçar e principalmente em fashion week hehehe, o L’Avenue também é uma ótima opção para jantar. Como disse no último post, local para ver e ser visto e com  comida maravilhosa hummm.

(www.avenue-restaurant.com)

  • La Societé: como é do mesmo grupo do L’Avenue, o menu é muito parecido e têm vários pratos em comum, mas tudo é delicioso. Têm um clima aconchegante com luzes baixas, é sempre uma boa opção para quem está em Saint Germain.

(www.restaurantlasociete.com)

LD_ONDE_COMER_EM_PARIS_2

Agora eu criei uma sub categoria de local para jantar, eu selecionei meus “restaurantes animados” favoritos. Isto é, lugares que são tipo um lounge, tem música alta e muita animação além do jantar. Vejam só:

  • Matignon: restaurante delicioso que aos poucos o DJ vai aumentando a música e de repente têm várias pessoas em cima das cadeiras dançando. E se a animação continuar, é só descer que no andar de baixo tem uma boate.

(www.matignon-paris.com)

  • Yeeels: um dos hotspots do momento! Como no Matignon, a música é bem alta, mas lá também tem um bar central onde muitas pessoas ficam batendo papo e dançando. Ambiente aconchegante, pessoas bonitas, bom atendimento, tudo isso compensa a comida ok rs.

(www.yeeels.com)

  • Costes: o restaurante do badalado Hotel Costes há anos é hotspot em Paris. Com sua decoração sexy com tons de vermelho, é o local ideal para tomar um drink e/ou jantar. Em semana de moda bomba muuuito, todo mundo acaba parando lá em algum momento. Para mim um clássico da cidade que todos devem conhecer.

(www.hotelcostes.com)

LD_ONDE_COMER_EM_PARIS_3

Um dos meus programas favoritos é colocar o papo em dia com amigas tomando um bom drink. Assim, não poderia deixar de citar para vocês meus lugares favoritos para um happy-hour ou apéro como dizem os franceses hehehe. Vejam só:

  • Café Etienne Marcel: é o meu batlocal de drinks em Paris #ZéDaCanaFeelings hahaha. Assim que chego na cidade, eu sempre marco um happy-hour lá com minha amiga Ellen para colocar as fofocas em dia <3. Têm muitos drinks deliciosos com o preço justíssimo, e fica na região de Etienne Marcel que bomba (uma área alternativa vizinha ao Marais).

(www.cafe-etiennemarcel.com)

  • Le Germain: um restaurante com decoração super moderninha que como o nome sugere fica em Saint Germain. Ótima opção para drinks e belisquetes.

(www.germainparis.com)

  • Pershing Hall: o restaurante do Hotel Pershing Hall é famoso por seu menu de drinks. Já foi O hotspot da cidade, mas agora já está mais calmo. Mesmo assim continua tendo um ambiente super aconchegante e sendo uma boa opção.

(www.pershinghall.com)

  • La Perle: um dos cafés mais famosos e bombados de Paris no coração do Marais. Foi nele que o designer John Galliano fez aquele show que desencadeou em sua demissão da Dior, lembram desse bafão? Hahaha. Fofocas a parte, nada melhor do que ficar batendo papo e tomando um drink em suas mesas externas. Ah! Vale comentar que faz mais o estilo cool e alternativo.

(www.cafelaperle.com)

Bom pessoal, essas foram as minhas dicas de onde comer em Paris. Eu espero que essa série de posts ajude muito quem está de viagem marcada para Paris e, claro, espero que tenham gostado. Em breve vou começar uma nova série comilona aqui no blog, fiquem de olho 😉

07 • julho • 2015 Lari Viagem

Onde comer em Paris? (Parte #02)

LD_ONDE_COMER_EM_PARIS_4

Hoje é dia de continuar a série “Onde comer em Paris?“. Na semana passada eu falei nesse post sobre meus lugares favoritos para tomar café da manhã e brunch, hoje eu vou falar sobre os endereços que mais gosto para almoçar, almoçar com vista e fazer aquele lanchinho a tarde na cidade-luz. Vejam só:

LD_ONDE_COMER_EM_PARIS_1 (1)

  • Le Relais de L’Entrecôte: apesar de muita gente achar nada demais, ele continua sendo um dos meus restôs favoritos do mundo hehehe, eu SEMPRE vou. O menu? Só uma opção de prato: bife com batatas fritas e um molho especial que a receita é guardada a 7 chaves. Ah! E antes vem uma saladinha. Como costuma ficar muito cheio (um mix de turistas e locais) e eles não fazem reserva, eu recomendo chegar  no horário de abertura. Outro ponto que vale comentar é que o molho do original tem nada a ver com os genéricos que têm aberto aqui no Brasil, viu? Não deixe de ir e comparar rs.

(www.relaisentrecote.fr)

  • Brasserie Lipp: um clássico de Paris! Ir no Lipp é como entrar na máquina do tempo e voltar para o passado. Decoração antiga, garçons senhorzinhos… Além de ter os pratos típicos da culinária francesa em seu menu. Dizem que não mudou quase nada desde a sua inauguração em 1880.

(151 Boulevard Saint-Germain, 75006 Paris, França/ Telefone:+33 1 45 48 53 91)

  • Chez André: outro bistrô muito clássico de Paris, inclusive é vizinho de uma filial do Le Relais de L’Entrecôte rs. Para quem ama Pato, lá tem um dos melhores da cidade.

(www.chez-andre.com)

  • Restaurante da Colette, o Waterbar: no subsolo da famosa multimarcas Colette fica um dos meus restôs favoritos para almoçar na cidade. Além de ter sempre um pessoal da moda descolado, a comida é uma delícia com muitas opções orgânicas.

(www.colette.fr)

  • Cojean: é um fast-food de comida saudável que têm em vários pontos de Paris. Como os cariocas, os parisienses também andam mais focado em uma alimentação orgânica. É uma excelente opção para um almoço rapidex e também é possível levar para casa. Para ler meu post exclusivo sobre o Cojean clique aqui.

(www.cojean.fr)

  • L’Avenue: eu prefiro ir no famoso restaurante L’Avenue para almoçar, se for em uma das mesas da varanda então melhor ainda. Apesar de clichê, a comida é deliciosa e está sempre bem frequentado – principalmente durante fashion weeks, todo o “povo das modas” vai lá rs. Eu acho que o atendimento deixa um pouco a desejar, mas todo o resto compensa. Minha sugestão? Peça o risoto de camarões com o vinho rosé Domaine Ott acompanhando, combo perfeito! Para ler meu post exclusivo sobre o L’Avenue clique aqui.

(www.avenue-restaurant.com)

  • Le Récamier: mais um da lista dos meus favoritos do mundo #gulosa hehehe. O restaurante é especializado em suflé, para quem ama (como eu) é o paraíso. Além disso, é um local frequentado por locais, bem tranquilo. Para ler meu post exclusivo sobre o Le Récamier clique aqui.

(4 Rue Récamier, 75007 Paris/ Tel:+33 1 45 48 86 58)

  • Ralph’s: é o restaurante da loja Polo Ralph Lauren, e inclusive fica dentro dela em Saint Germain. Além de ter uma decoração linda com móveis da linha home da marca, o menu americano é uma delícia. Ideal para matar aquele desejo de hamburguer, saber?

(www.ralphlaurenstgermain.com)

  • Breizh Café: é um dos meus crepes favoritos de Paris. Me lembra muito o do restaurante Le Blé Noir aqui no Rio. Ambiente pequeno, aconchegante, no coração do Marais. Para ler meu post exclusivo sobre o Breizh só clicar aqui.

(www.breizhcafe.com)

LD_ONDE_COMER_EM_PARIS_2

Agora eu criei uma categoria dentro de almoços: almoço com vista. Afinal, quando está aquele dia lindo de sol e quente em Paris tudo o queremos é sentar em um lugar com uma bela paisagem, né? Confiram os meus favoritos:

  • Monsieur Bleu: é uma excelente opção para jantar também, mas eu prefiro ir de dia para apreciar a vista. Cozinha contemporânea deliciosa e muito frequentado por fashionistas. Para ler meu post exclusivo sobre o Monsieur Bleu clique aqui.

(www.monsieurbleu.com)

  • Les Ombres: dentro do Musée de Quai Branly fica o restaurante com uma das vistas mais lindas de Paris. Um espetáculo para se ver de dia, como de noite com o show de luzes da torre. A cozinha é contemporânea e eles têm boas opções de fórmulas.

(www.lesombres-restaurant.com)

  • La Plage Parisienne: ainda muito desconhecido dos turista, eu descobri esse restô através de uma amiga que mora lá. Plage é praia em francês, e o nome é “A Praia parisiense” porque fica na beira do rio Sena, que os próprios parisienses brincam que é a praia deles. É uma delícia almoçar em sua varanda em um dia de sol, e o local tem ótimos pratos com frutos do mar.

(www.laplageparisienne.fr)

  • L’Oiseau Blanc: esse restaurante fica no rooftop do Hotel Peninsula, e como todos desse categoria também tem uma vista liiinda. A especialidade é cozinha francesa mesmo e vale muito a pena ir.

(www.paris.peninsula.com)

LD_ONDE_COMER_EM_PARIS_3

As vezes não temos tempo ou não queremos almoçar, apenas fazer um lanchinho, né? Nesse caso eu gosto desses três lugares:

  • Au Petit Grec: já falei 1 milhão de vezes aqui no blog que é o meu crepe favorito de Paris e que é baratíssimo também rs. Um tipo de “podrão”, mas muito delicioso! Para ver meu post exclusivo sobre Au Petit Grec clique aqui.

(https://www.facebook.com/Au-Ptit-Grec)

  • Le Deux Magots: o clássico café francês, cena de tantos filmes, para mim tem o melhor croque madame da cidadeo típico misto quente francês com ovo. Perfeito para quando a fome bater no meio do dia.

(www.lesdeuxmagots.fr)

 

  • Le Flore en L’ilê: esse café dentro da Île Saint Louis (a charmosa ilha atrás da catedral Notre Dame) vende o sorvete Berthillon, considerado um dos melhores. Assim, acho uma delícia sentar ali no meio do dia para tomar um sorvete e um cafézinho.

(www.lefloreenlile.fr)

1413262824842

Bom pessoal, essas foram as minhas dicas de almoço e lanche em Paris, espero que provem e gostem : ) E na semana que vem vou postar a última parte da série. Fiquem de olho!