20 • Março • 2015 Lari Arte­Viagem

Exposições em Paris

Exposições-Paris-novas-em-cartaz-1

Além de sempre ter restaurantes novos (contei no post de ontem minhas recentes descobertas), Paris também sempre têm exposições temporárias incríveisDessa vez eu tive a oportunidade de conferir duas: Jeff Koons, La Retrospective, e Jeanne Lanvin.

Registros meus da exposição Jeff Koons, la rétrospective

Registros meus da exposição Jeff Koons, la rétrospective

A exposição Jeff Koon, la Rétrospective, como o nome sugere, faz uma retrospectiva do trabalho desse artista contemporâneo e que ainda está em plena atividade.

Para quem não conhece seu trabalho, Jeff Koons tem dado o que falar no cenário das artes visuais desde a década de 80 e ele é chamado de “o novo Andy Warhol”.

Seus trabalhos geram discussões sobre temas interessantíssimos como o significado da arte na era da mídia em massa, o impacto do marketing e do mercado de arte sobre a própria arte, entre outros.

O que eu mais gostei da expô é que ela apresenta de forma clara e cronológica a carreira do artista, e é possível conhecer suas obras e entender facilmente o que ele queria expressar.

A exposição fica em cartaz até 27 de abril no Centre Pompidou, e custa 13 euros o museu tem um acervo permanente de arte moderna incrível também. Vale a visita!

www.centrepompidou.fr

Fotos que eu tirei escondida hehehe na exposição Jeanne Landin

Fotos que eu tirei escondida hehehe na exposição Jeanne Landin

Quem ama moda não pode deixar de jeito neeenhum de ir na exposição de Jeanne Lanvin. A expô conta a trajetória da marca Lanvin, uma das mais antigas de Paris e que continua bombando até os dias de hoje sob o comando do designer Alber Elbaz.

Através de mais de 100 modelos e croquis, é possível conhecer a história da sua fundadora Jeanne e compreender porque a marca é um sucesso até os dias de hoje.

A exposição está em cartaz no Palais Galliera até 23 de agosto, e custa 9 euros. Ah! Vale frizar que o Galliera é o Museu da Moda em Paris. Ele recebe sempre expôs interessantíssimas como a da Dior e da Condé Nast (contei nesse post aqui e aqui). Sempre que viajo para Parrí dou uma conferida no site para saber o que está passando.

www.palaisgalliera.paris.fr

19 • Março • 2015 Lari Viagem

3 restaurantes must-go em Paris

LD_RESTAURANTES_PARISpsd

Muitas pessoas me perguntam porquê eu gosto tanto de Paris. Minha resposta é sempre a mesma: não importa quantas vezes você já foi para cidade, sempre tem algo novo para conhecer.

E dessa vez não foi diferente. Mesmo com a correria da fashion week eu conheci 3 restaurantes que adorei. Cada um com uma proposta completamente diferente entre si. Se você é uma eterna faminta gulosa como eu, vai adorar as dicas. Veja só:

LD_RESTAURANTES_PARIS_2_psd

La Belle Époque

É o restaurante da moda e da vez em Paris. Ele existe há anos, mas recentemente fechou para reformas e voltou com tuuudo. Esqueça o L’Avenue ou o restô do Hotel Costes (só por um tempinho… rs), se você quer ver parisienses e pessoas influentes, é o lugar certo.

Mas, o que mais amei nele é que não apenas é o lugar para “ver e ser visto”, o La Belle Époque tem um comida deliciosa e atendimento incrívelcoisa rara em Paris.

Ah! Vale comentar que a decoração como o nome sugere é toda no estilo belle époque. Um charme! Recomendo tanto para ir com amigos, como no meu caso, ou até em casal.

www.labelleepoqueparis.com

LD_RESTAURANTES_PARIS_3 copy

Bistrot des Dames

Vocês vão me achar completamente bipolar com essa dica kkkk O Bistrot de Dames é indicado para quem busca “lugares secretos e calmos” em Paris.

Afinal, não é sempre que queremos ver e ser vistos, né? Eu amo descobrir restaurantes pequenos e super discretos, e é o caso desse.

Você não dá nada por ele na calçada, mas é só passar por dentro da cozinha (sim, acredite!), descer uma escada, e você chega em uma parte super intimista onde tem até um jardim. Achei super romântico! Mas, como estava frio, não fiquei nas mesas de fora.

O atendimento é ótimo e te deixam mega a vontade, e eu achei uma delícia ficar por lá tomando vinho, batendo papo, mesmo a comida não sendo nada além desse mundo, sabe? É o tipo de endereço para não espalhar por aí, nem coloquei no Instagram #Aloka hahaha.

http://eldoradohotel.fr/bistrot-des-dames/

LD_RESTAURANTES_PARIS_4

Breizh Café

Sinto muito Au Petit Grec, depois de anos e mais anos afirmando nesse blog que você era o melhor crepe de Paris (para reler um dos mil posts sobre ele, só clicar aqui), eu vou acabar com seu reinado. O melhor crepe de Paris é o do Breizh Café.

Eu fui com o pessoal do Caras Blogs porque a Lú do blog Sonhos de Crepom estava tecendo elogios desde cedo, e ela estava certíssima. Achei o crepe uma delícia.

Ele fica no coração do bairro Marais e é super pequeno. Ou seja, pegar fila ou fazer reserva é fundamental. Mas, vale a pena, viu?

A massa dele (que é integral) me lembrou muito o do Le Blé Noir, famoso restô de crepes aqui no Rio. Quem é carioca vai ter uma boa referência.

www.breizhcafe.com

 

 

Bom meninas, espero que quem esteja de viagem marcada para Paris goste dessas dicas. Eu amei os três!!! Quando eu voltar vou novamente em todos, sem dúvidas.

09 • Março • 2015 Lari Arte­Viagem

Tudo sobre a Fondation Louis Vuitton

LD_FONDATION_LV

São taaantas coisa para contar daqui de Paris que eu estava na dúvida por onde começar. Para abrir com chave de ouro as dicas da cidade luz, eu decidi falar de algo que me encantou completamente,  a Fondation Louis Vuitton.

Para quem não sabe, a tradicional marca francesa Louis Vuitton inaugurou em outubro do ano passado (super recente!) essa fundação que leva o seu nome. Não, não é um museu sobre a marca, a proposta é ser um local para expor a coleção de artes privada de Bernard Arnaultdono da empresa de luxo LVMH que possui muitas marcas, entre elas a LV. Assim, a ideia é sempre ter novas obras de artistas da atualidade que ficam organizadas em diferentes galerias.

LD_FONDATION_LV_2

Mas, na minha opinião, a maior obra de arte é o próprio prédio da Fundação. Obra do genial arquiteto Frank Gehry, que se inspirou em um barco de sete velas para criar o espaço dentro do Jardim d’Acclimatation.

Outra dica imperdível para quem for visitar a Fundação é ir no restaurante. Eu e time Caras Blogs almoçamos no restô e tooodos amaram, unanimidade! Eu pedi um prato que era um “mix de vários mini pratos” que eu amei.

O restaurante oferece um menu curto baseado na culinária francesa. Para almoço funciona todos os dias e não precisa de reserva, já jantar só é possível aos fins de semana e pode reservar.

LD_FONDATION_LV_3

Apesar de ficar no bairro 16éme, que é um pouco mais distante (foi onde morei ano passado, dizem que é a Barra de Paris Kkkk), é muito simples chegar na Fondation. Você pode ir pelo metro linha 01 e descer na estação Les Sablons (que fica a 10 minutinhos a pé), ou ir de ônibus elétrico da própria fundação que sai do Arco do Triunfo (Place Charles de Gaulle esquina com Avenue Friedland) a cada 15 minutos.

Bom meninas, vocês já perceberam que achei incrível, né? rs. Pretendo voltar lá de novo essa semana para olhar com mais calma as obras de arte. Quem vier para Paris já sabe, vale muito a pena ir na Fondation Louis Vuitton.

www.fondationlouisvuitton.fr